Cinema Paraíso e Webradio Paraíso convidam: Websérie O Estado Mutável

06/04/2010 19:29

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É com prazer e alegria que o Laboratório Audiovisual Cinema Paraíso e a Webrádiotv Paraíso apresentam a 1ª temporada da Websérie - O Estado Mutável.

O idealizador do projeto, que também assina o roteiro e a direção geral é Victor Régis,  aluno do curso Letras ( Literatura) da FFP/UERJ e bolsista Cetreina do Laboratório Audiovisual Cinema Paraíso.

A história gira em torno de um triângulo amoroso entre estudantes da FFP/UERJ que participam do movimento estudantil e de outras atividades acadêmicas. Suas angustias, dilemas e alegrias encontram no formato ágil proposto pelo diretor terreno fértil para o sucesso. Atores, direção, direção de fotografia, arte, efeitos sonoros, edição e montagem são 'prata da casa', oriundos de nossas oficinas ou de outros espaços formativos afins. 

A Websérie está organizada em temporadas e será apresentada semanalmente, com dez minutos de duração, via Webrádiotv Paraíso.

Na próxima sexta-feira, dia 09 de abril, realizaremos uma audição pública do roteiro ( quatro episódios) e teste de elenco, no Laboratório Audiovisual Cinema Paraíso, sala 335, a partir das 16 horas.

Sua presença é fundamental.

PARTICIPE. DIVULGUE

Acesse o banner de divulgação: Websérie - O Estado Mutável

APOIO: FAPERJ

 

www.cinemaparaiso.ning.com

 

QUEM SOMOS?

O Laboratório Audiovisual Cinema Paraíso está em funcionamento desde agosto de 2007 e tem como missão ser um espaço de experimentação, criação e resistência, articulando formação, arte, cultura e pensamento. A proposta, inicialmente restrita ao cineclubismo, atende, agora, a seis linhas de atuação inter-relacionadas, construídas a partir da demanda do próprio coletivo envolvido: a inclusão do cinema como uma expressão cultural; o incentivo à produção visual, incluindo sites, vídeos, materiais didáticos, jogos, entre outros, como instrumento de criação e socialização de conhecimentos na formação do professor; a leitura da imagem e a abordagem crítica do conceito de tecnologia e dos meios audiovisuais, com a discussão e análise de conteúdos e de seus diferentes códigos comunicacionais; o exercício de identificar e produzir registros de novas arquiteturas sonoras e uma oficina de atores. As atividades do Laboratório se subdividem, atualmente, em sete espaços: Segunda de primeira – na última segunda-feira de cada mês, um filme brasileiro é exibido seguido de debate com a presença do diretor e outros componentes da produção. Os espaços denominados Em Cena e Cine Etecera oferecem clássicos do cinema nacional e internacional, além de filmes denominados trash ou filmes B e funcionam nas três últimas quintas-feiras do mês, por meio de mostras permanentes. Sente e Curta - mostra permanente de curtas, na última quarta-feira do mês, nos três turnos, no Espaço de Convivência da Unidade e o  espaço denominado Claquete que oferece oficinas de produção visual  (material didático, curta-metragem, animação, roteiro etc). O sexto espaço é a recém criada Webrádio Paraíso, com oficinas de montagem e manutenção de novas arquiteturas sonoras e grade de programação regular com diversos programas produzidos pelos estudantes. A criação da Oficina de Atores e de uma Web série, totalmente idealizada, escrita, dirigida e atuada pelos estudantes, é o mais novo produto do Laboratório.

Coordenação Geral: Monique Franco ( DEDU/FFP/UERJ)

Coordenação Associada: Rita Leal & Kely Russo

Coordenação Webrádio Paraíso : Helen Ferreira ( DEDU/FFP/UERJ)

Quem somos?

NIRA

Núcleo de Investigação RESISTÊNCIA & ARTE

O NIRA é um coletivo de professores-pesquisadores, estudantes, artistas e ativistas culturais que tem como agenda o estudo e o exercício de dinâmicas formativas e estéticas livres e inovadoras, visando a potencialização de uma poiésis que afirma todas as linguagens como integrantes e constituintes de manifestações discursivas, produtoras de subjetividades. No diálogo com as noções de multidão e comum buscamos fazer emergir e potencializar novos modelos não deterministas de resistência, assim como a agregação à malha produtiva e social de pessoas e movimentos autônomos, instituintes e insurgentes, atuando numa outra esfera de visibilidade e padrões de audiência. Entendendo que a subjetividade só é possível na ação e relação do indivíduo com seu pensamento e corporeidade, o Núcleo, atualmente, se apresenta num deslocamento entre dois laboratórios – O Laboratório de Investigação Social (LIS), que incorpora pesquisas e ações no campo dos Direitos Humanos, Movimentos Sociais, Políticas Afirmativas e Culturais, atravessadas pelas noções de biopolítica e biopoder, mundialização e territorialidades, moral e performance, identidade e diferença, e o Laboratório Audiovisual Cinema Paraíso, no qual, a partir do  conceito de Gestell , incorpora-se  a noção da técnica como realização do processo de subjetivação singular de cada indivíduo,  concebida  como mediação entre o gênero humano e o mundo.  O exercício desta concepção se dá por meio de pesquisas e intervenções  no campo da convergência de mídias  e das tecnologias de comunicação e informação, de oficinas de cinema, animação, rádio, poesia, roteiro etc,  na Faculdade de Formação de Professores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, em São Gonçalo, leste fluminense.  O fascínio pelo conhecimento, pela  imagem, pelo claro e o escuro, por sons e silêncios, palavras e gestos, e a certeza do ainda possível caráter revolucionário da arte e da cultura marcam a trajetória do Núcleo, cuja duração é afetada pelas noções de presencismo, de imaterialidade e de risco, próprios da sociedade contemporânea.

PARTICIPE. DIVULGUE

Coordenação Geral: Monique Franco (FFP/UERJ)